Número total de visualizações de página

quinta-feira, setembro 29, 2011

http://youtu.be/fG61oMVQiJk

...sorria...


...sorria...
...sorria...está a "ser" fotografado, he,he

quarta-feira, setembro 28, 2011

...quando precisamos mudar...

SEMPRE É PERCISO SABER,

quando uma etapa chega ao final.
Se insistirmos em permanecer nela
mais do que o tempo necessário,
perdemos a alegria
e o sentido
das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos,
fechando portas,
terminando capítulos,
não importa o nome que damos.
O que importa é deixar no passado
os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedido do trabalho?
Terminou uma relação?
Deixou a casa dos pais?
Partiu para viver em outro país?
A amizade tão longamente cultivada
desapareceu sem explicações?
Você pode passar muito tempo
se perguntando por que isso aconteceu.
Pode dizer para si mesmo

que não dará mais um passo
enquanto não entender as razões
que levaram certas coisas,
que eram tão importantes e sólidas em sua vida,
serem subitamente transformadas em pó.

Mas tal atitude
será um desgaste imenso para todos:
seus pais, seu marido ou sua esposa,
seus amigos, seus filhos, sua irmã...
Todos estarão encerrando capítulos,
virando a folha,
seguindo adiante,
e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo
no presente e no passado,
nem mesmo quando tentamos
entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará:
não podemos ser eternamente meninos,
adolescentes tardios,
filhos que se sentem culpados
ou rancorosos com os pais,
amantes que revivem
noite e dia
uma ligação com quem já foi embora
e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam
e o melhor que fazemos
é deixar que elas realmente possam ir embora.

Por isso é tão importante
(por mais doloroso que seja!)
destruir recordações,
mudar de casa,
dar muitas coisas para orfanatos,
vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível
é uma manifestação do mundo invisível,
do que está acontecendo em nosso coração
e o desfazer-se de certas lembranças
significa também abrir espaço
para que outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora.
Soltar.
Desprender-se.
Ninguém está jogando
nesta vida com cartas marcadas.
Portanto, às vezes ganhamos e às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo,
não espere que reconheçam seu esforço,
que descubram seu génio,
que entendam seu amor.

Pare de ligar sua televisão emocional
e assistir sempre ao mesmo programa,
que mostra como você sofreu com determinada perda:
isso o estará apenas envenenando
e nada mais.

Não há nada mais perigoso
que rompimentos amorosos que não são aceitos,
promessas de emprego
que não têm data marcada para começar,
decisões que sempre são adiadas
em nome do "momento ideal".

Antes de começar um capítulo novo
é preciso terminar o antigo:
diga a si mesmo que o que passou,
jamais voltará.

Lembre-se de que houve uma época
em que podia viver sem aquilo,
sem aquela pessoa...
Nada é insubstituível,
um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio,
pode mesmo ser difícil,
mas é muito importante.

Encerrando ciclos.
Não por causa do orgulho,
por incapacidade, ou por soberba.
Mas porque simplesmente
aquilo já não se encaixa mais na sua vida.

Feche a porta,
mude o disco,
limpe a casa,
sacuda a poeira.

Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é
(Paulo Coelho)
Sónia Tavares
 

sexta-feira, setembro 23, 2011

...a chegada do Outono


Ao Outono que vai chegar

doí-me a saudade deste estio que parte
no esmorecer das tardes
que se aninham na noite, até ao madru
gar

deste outono que vai chegar
nos dias que se encurtam em pálidos raios de sol
... de tons salpicados de nostalgia

flor menina que desabrochou na primavera
em pétalas de seda na sesta do meu sono,
esmorece no outono despindo-se na rua
perfumando o ar de castanhas e cachos
nos cestos das meninas

que cantam nas vindimas no pisar das uvas
no lagar de pedra granítica leito do vinho doce

que se veste de rubi nas pés dos moços
vinho mosto que se b
ebe por gosto


vapores d"ópio num dolente cantar timbrado d"um outono
em oscios de jasmim em neblinas de morfina
cantam trovas ás doces meninas! que se fazem sereias
no fundo do lagar refletidas no luar deste dolente cantar
embriagados num palácio de sonho

adormecem a cantar este o outono que vai chegar
em pálidos raios de sol salpicados de nostalgia:
em noites de luar...

pub Uky Marques
:

domingo, setembro 18, 2011

E se aquele pôr do sol fosse eu?


Pôr do Sol
E se aquele pôr do sol fosse eu?
Se eu desaparecesse assim?
A minha vida, e tudo o que sucedeu...
Eu não passaria de uma flor de jardim
E na verdade, posso não ser o pôr do sol
Mas os momentos são mais fugazes que isso
E o tempo algo extremamente impreciso

Eu, eu sou apenas uma folha ao vento
Vendo mil pôr do sois
Aproveitanto cada escasso raio, cada momento
Mas não consigo ter a segurança da manhã
Não me fio em Deus, sou como que pagã
E miro o pôr do sol, temendo a noite
E agradecendo a sorte
De um ultimo raio de luz
Daquele doce brilho, que tanto me aquece
Essa luz que me esquece
Mas que tanto me seduz...







terça-feira, setembro 13, 2011

O Portuga / Blog Official: Imagens da Natureza - Pôr do Sol

O Portuga / Blog Official: Imagens da Natureza - Pôr do Sol: Caros leitores continuo de férias, muito corridas e cheias de assuntos para resolver, mas deixo aqui um belo post recheado de belíssimas ima...

O Portuga / Blog Official: Menina 11 anos carrega feto nas costas

O Portuga / Blog Official: Menina 11 anos carrega feto nas costas: Bota bizarro nesta notícia... Esta menina chinesa de 11 anos tem um feto incrustado e que se sobressai em suas costas. Trata-se, obviament...

sexta-feira, setembro 09, 2011

segunda-feira, setembro 05, 2011

...interessante...


O SOL brilha por detrás do monte,trás consigo o brilho ao mundo um brilho que faz doer, talvez o olhar tenha uma cor que torne difícil enfrentar o SOL.
Aquece-nos o coração e leva esse calor até à alma levando-nos a ficar de bem com a vida!!!


Foto tirada por Eliana em V.N.Milfontes em Set.2011 de um barco Holandês

sexta-feira, setembro 02, 2011


Abraços significam amor para alguém com quem realmente nos importamos...para nossos avós ou nossos vizinhos, ou até mesmo para um ursinho amigo...... Um abraço é algo espantoso...é a forma perfeita de mostrar o amor que sentimos,mas que palavras não podem dizer. É engraçado como um simples abraço faz-nos sentir bem... em qualquer lugar ou língua...É sempre compreendido... E abraços não precisam de equipamentos,pilhas ou baterias especiais...É só abrir os braços e o coração... Guarde este abraço !

quinta-feira, setembro 01, 2011

Primeiras chuvas


aromas da chuva aromas perfumados melancólicos nuvens bailando num céu cinzento frases silenciosas que calo no meu peito no som do canto das águas escorrem-me desejos pelo rosto pelo corpo numa nuvem carregada de chuva sou gota que escorre livre pelo rosto a noite escoa-se pelos becos dos abismos da noite escura quando a chuva cai lavando o asfalto vem ter comigo lavando-me as penas gota de chuva escorre-me pela nuca vidraça que embaça frescura que fica