Número total de visualizações de página

terça-feira, agosto 21, 2012

18/Agosto/1984 - 18/Agosto/2012...


com muito Amor e Dedicação a Vida tem mais encanto...e assim se passaram 28 anitos de AMO-TE, ADORO-TE E QUERO-TE :-)


pois é isso mesmo embora ainda nos faltem uns bons aninhos;

epá vamos lá ver qual é que vai ser o "cajadinho"ai,ai Manelinho...

quarta-feira, agosto 15, 2012

Não há duas maneiras de fazer as coisas

SÓ HÁ UMA MANEIRA 

 Na realidade, só há uma maneira de fazer as coisas. Não há várias
maneiras, e cada um faz à sua. As várias formas diferentes de agir
definem a diversidade do ser humano. Nem há duas maneiras de
fazer as coisas, pois os opostos definem a dualidade da matéria. 

Só há uma maneira de fazer as coisas. E todas as outras maneiras
são caminhos para chegar lá. São formatos daí de baixo, densos,
sem a alta frequência que é pedida aos aspirantes espirituais. Só há
uma maneira. E essa é: sentir, sentir, sentir.

Quanto mais aberto o sentir, melhor. Quanto mais respeitares esse
sentir, melhor. Quanto melhor perceberes que esse sentir é o teu eu
verdadeiro, aquele que as amarras não prendem e os conceitos não
vergam, melhor.

Quanto mais celebrares essa sensibilidade extrema, melhor. Não há
duas maneiras de fazer as coisas. Só há uma. E essa, tem tudo a ver
comigo.


Jesus

quarta-feira, agosto 08, 2012

terça-feira, agosto 07, 2012

...palavras sábias...


Um dos meus primeiros gestos ao acordar é abrir a janela e debruçar-me – em silêncio – no parapeito predisposta a consentir que a natureza me fale. Abstenho-me do betão e dos fios de electricidade que me circundam e fixo-me mais além, por entre a fresta que me abre ao horizonte e me agita a dormência com pinceladas de existência.
Estes pequenos momentos alimentam e repõem no meu coração a gratidão pelo dom da vida. Dádiva que por ser efémera merece de mim um acréscimo de vibração que me prepara para receber o presente de mais um dia como uma página em branco onde me defino, depuro e apuro.

Ser grata é a base para desenvolver o que tenho e sou com um olhar desprendido do meu umbigo, porquanto confirmo a minha pequenez; é permitir que a vida me abane interiormente sem ficar inerte perante a necessidade de recuo ou avanço; é conseguir a proeza de exultar de alegria diante de pequenas coisas e sentir-me abençoada perante elas.

É que estar vivo é muito mais do que nos mexermos como autómatos à espera do fim anunciado; Estar vivo é descruzar os braços e estende-los em busca de outros e prosseguir com a certeza de que Aquele que nos deu a vida caminha connosco.

Fica esta frase do Monsenhor Jonas Abib:

"Senhor dá-me a graça de ser, hoje, tudo aquilo que eu devo ser".


Dulce Gomes