Número total de visualizações de página

domingo, dezembro 11, 2011

IMAGINA...

IMAGINA

Não deixar entrar. O segredo é esse. Não deixar entrar. Imagina um dia em que
a tua energia está tão resolvida, tão concentrada, tão esclarecida e
emancipada. Imagina um dia em que o teu sistema energético vibra pela tua
única e inconfundível frequência. Que vibra pela energia una da tua alma,
e que se mantém assim inalterada, para o bem e para o mal, imune às
interferências do exterior, às interferências dos humores e da matéria. Era só
isto que eu queria que tu fizesses. Só isto.

E como sei que o «só isto» é muito, dou-te uma dica. Não deixar entrar. Tenta
não deixar entrar as informações que vais tendo na matéria. Os problemas
surgem? Devolve-os, mas sem os deixar entrar dentro da tua energia. Resolve-
os, sem te alterares, sem deixares que a energia densa de um obstáculo
«suje» a tua própria energia.

Existe um conflito? Resolve-o, mas sem deixar entrar. Olha para ele, sabendo
que ele tem a importância que tem, e mais nada. Não o deixes perturbar a tua
vida. Toma só cuidado para que esse «não deixar entrar» seja real, de dentro
para fora, e não apenas uma racionalização das emoções.

É claro que se, por vezes, não conseguires fazer isto, não conseguires não
deixar entrar, é claro que se, em alguns casos, o conflito te tocar forte e
fundo, até nessa altura saberás o que fazer. Chora, abre o peito e retira a
densidade. Não culpes ninguém. Se a energia do conflito entrou é porque
havia uma memória de dor para soltar. E depois disso feito, volta à matriz.
Centra-te. Volta a sentir a tua energia e tenta não deixar mais nada entrar.

Este é um dos maiores segredos da vida. E um dia, quando já nada, mas
absolutamente nada, entrar para te perturbar, quando só entrar amor, afecto e
energia sensível, nessa altura terás terminado a tua função na terra e poderás
vir cá para cima sem medo de ser puxado novamente pela roda das
encarnações. Nessa altura o teu espírito e a tua alma irão unir-se
definitivamente – pois terminou a experiência da matéria – para poderem,
juntos, continuar a sua jornada rumo à eternidade.

Sem comentários: