Número total de visualizações de página

quarta-feira, dezembro 19, 2012

...ao cuspir para o ar ...

O JULGAMENTO 

Sabes que não aconselho o julgamento. Sabes que julgar é achar-se mais que os outros. E considerar que sabes tudo, e que os outros não sabem nada. É considerar que só tu tens a receita do bom desenvolvimento dos acontecimentos, e que todas as tentativas que os outros empreendem são inúteis ou descabidas. Isso é julgar. Julgar é incitar à separação. 

Agora, quero falar sobre a análise. Analisar é pensar se uma coisa está correcta ou incorrecta sob o ponto de vista da tua própria energia. E isso eu recomendo vivamente. Há pessoas hoje que não analisam nada com medo de estarem a julgar. Pensam que o próprio facto de analisar, tentar perceber o que é bom ou mau para si próprias é um julgamento. E assim vão andando sem perceber nada do que lhes acontece à conta de terem perdido o poder de análise. 

Resumindo, podes pensar assim: Se eu considerar que uma pessoa ou coisa estão certas em relação à minha própria energia, estou a analisar. Se considerar que o outro «tinha» ou «devia» fazer de forma diferente, e que é um «isto» ou um «aquilo» por não ter feito, isso é julgamento. 

Como dizia alguém aí em baixo: «Posso não concordar contigo, mas vou enfrentar o mundo para defender o direito que tens em o fazer.» E isso faz toda a diferença. 


Jesus 

Sem comentários: